Leque


Professora Denise Queiros

LEQUE TAI CHI

"O Leque Tai Chi é a arte da Energia Espiral cultivada entre o visível (o Leque) e o invisível (o Vento).

Por isso de todos os objetos de prática do Tai Chi, o Leque é o que nos leva a perceber as manifestações mais sutis da energia.

O Leque é o mais leve, no entanto, junto com a espada, exige e cria as mais sofisticadas manobras, exigindo do praticante naturalidade na fluidez.

O Leque não é por si uma arma, embora possa ser usado como tal.

No Tai Chi ele quase sempre tem aplicações marciais, mas também manobras dissuasivas, ilusórias, incitantes, e até mesmo ornamentais. Sob uma grande influência dos estilos de Leque Shaolin, o Leque Tai Chi também sofre influência do teatro e das danças folclóricas chinesas, que por sua vez resgatam movimentações xamânicas ritualísticas.

O Leque desde os tempos ancestrais tem o seu próprio linguajar como instrumento de simbologias diversas.

A primeira vez que vi o Leque Tai Chi foi em Chinatown, Los Angeles, em 1990. Desde então me fascinou. Aquelas cores eram como se fossem pintura e Tai Chi se unindo numa só arte. O meu interesse me levou a morar por um ano em LA e ter aulas de leque entre 1992 e 1993. Aí então aprendi três formas: Yuen Seen (Leque das Nuvens), Mei Hua seen (Leque da Flor da Ameixeira), Leque dos Oito Imortais. Estas formas tinham em média 40 posturas, e conforme os meus professores, eram compilações entre o Kung Fu externo, interno, e danças folclóricas.

Alguns mestres de Tai Chi tradicionais menosprezavam as formas de leque não somente porque essas não seguiam linhas “puras tradicionais”, mas principalmente por misturarem estilos externos com internos.

Em novembro de 1993 fui morar em Hong Kong.

Meu objetivo então era aprender o estilo Chen. Em Chinatown LA as formas de Leque eram pouco praticadas, poucas pessoas ensinavam, mesmo o equipamento, no caso os leques disponíveis, eram todos de plástico, de má qualidade. Um leque de bambu era um luxo de alguns poucos que os traziam da China.

Ao chegar em Hong Kong minha maior surpresa foi ver a quantidade de pessoas praticando leque, de todos os estilos, Tai Chi, Mulan, Shaolin, danças folclóricas, com pelo menos três tipos de leques diferentes.

Aí então aprendi o Leque Shaolin do estilo Hung Gar, a Dança dos Leques Ba Fa Sin, o Leque Duplo Tai Chi dos Gansos Selvagens, O Leque Tai Chi do Dragão e da Fênix.

Em 1994, ao voltar ao Brasil comecei, com base nestas seis formas de leque que aprendera, a desenvolver a minha própria de Leque Tai Chi estilo Yang. Seria uma forma mais simples, mais curta, introdutória para posteriormente entrar numa fase de dificuldade maior que as outras formas exigiam. Neste momento eu já praticava estilo Yang tradicional há 19 anos, e por ser o estilo mais praticado no mundo era evidentemente o caminho mais sincero a ser tomado pela minha experiência.

Em 1995 voltei a LA por quatro meses onde tive o apoio e estímulo da Grã Mestra Shen Hai Min, do estilo Yang Tradicional, para finalizar esta forma, que segundo ela estava de acordo com os princípios e características do estilo yang.

Esta forma vem desde então sendo ensinada no Brasil e no mundo, em vários workshops que realizei, em Brasília, Porto Alegre, São Paulo, e Rio de Janeiro, assim como Paris, Los Angeles, e mesmo em Hong Kong, onde tive a honra de ver meu trabalho reconhecido pelos próprios chineses que quiseram aprender esta forma para em seguida ensiná-la a seus alunos. Acredito que o Tai Chi Leque Yang de 20 posturas é praticado por muitas pessoas que nem sabem quem a criou, após estes anos provavelmente já sofreu acréscimos e modificações, como toda forma de arte viva. Já vi minha forma ser demonstrada, com modificações, em campeonatos, parques e até mesmo na cena final de uma novela da televisão.

"O Leque não é um objeto tradicional no TaiChi, suas formas foram criadas nos anos 80 em diante. Criar uma forma de Tai Chi, exige uma compreensão profunda dos princípios e características desta arte, assim como do estilo a qual pertence." 
Estevam Ribeiro



Professor Estevam Ribeiro ensinando no instituto Taolu em Brasília 2008


  • Especialista em Tai Chi Leque, modalidade que aprendeu em Hong Kong. 
  • Foi o introdutor e pioneiro do Tai Chi Leque no Brasil







Um comentário:

  1. Expansão e Recolhimento, com muita graciosidade. Muito bom!
    Xie xie

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário.